Páginas

domingo, 31 de janeiro de 2016

1950 - Emilinha Borba - Tomara Que Chova

Máscara Negra - Dalva de Oliveira

Dalva de Oliveira - Bandeira branca ( marcha de carnaval - 1970 )

Festival Costinha - Parte 2

Costinha - melhor humorista de todos os tempos

VEJA O VÍDEO COMPLETO: http://www.correiodopoder.com/2016/01/wanderlei-silva-faz-alerta-e-volta.html Compartilhe e ajude a transmitir o nosso conteúdo! Curta nossa página: Folha Política

Corrupção desvia R$ 200 bilhões por ano no Brasil, diz coordenador da Lava Jato http://www.folhapolitica.org/2015/09/corrupcao-desvia-r-200-bilhoes-por-ano.html Curta nossa página Folha Política

Lula loteou BR Distribuidora entre Collor e PT, diz procurador http://www.folhapolitica.org/2016/01/lula-loteou-br-distribuidora-entre.html Curta nossa página: Folha Política

Só para constar, PIMENTEL q agora é governador de MG esteve presente no mesmo julgamento em que Dilma foi condenada a 3 anos de cadeia e ele foi perdoado da mesma pena pq era menor deidade na época dos crimes, para ver como os militares era ditadores kkkkkkkkkkkkkkkkkkk e na data do julgamento ele ja era maior de idade portanto...



Beto Souza compartilhou a foto de Roberto Mesquita no grupoGRUPO DE APOIO AO DR SÉRGIO MORO- JUÍZ DA OPERAÇÃO "LAVA JATO".

CQC EDITA E BOLSONARO FILMA TUDO - note a diferença.

Tem que ser explicado o porque o lula e sua quadrilha não foram lesados nas cotas da Bancoop ,já que os outros 6 mil compradores tomaram o cano da Bancoop, que era administrada pelo bandido João vaccari, que inclusive está preso ! Essa situação tem que ser investigada pelo MP , é desonesto todos os 6 mil mutuários tomarem o cano e os caciques do Pt saírem com cobertura e apartamentos prontos e todo decorado ! Cheira a falcatrua !! O advogado do lula poderia explicar como o lula conseguiu receber o dinheiro da cota e os outros 6 mil não conseguiram !!



Clique na foto para dar o seu apoio ao Juiz Sergio Moro, sua equipe e a Polícia

Clique na foto para dar o seu apoio ao Juiz Sergio Moro, sua equipe e a Polícia

31 Jan, 2016 — Ultrapassamos 45.000 assinaturas. Assine e ajude a divulgar compartilhando em seu perfil e nos seus grupos. Queremos que a lava-jato continue investigando e punindo todos que estão assaltando o Brasil. Leia mais
Leia mais

Algo mágico está acontecendo‏



Queridos amigos, 

No ano passado, nosso movimento provou que todos nós temos o poder de transformar o mundo e que, quando nos unimos, algo mágico pode acontecer! 

Quando os políticos disseram que "nada poderia ser feito", milhares de membros abriram seus corações e lares para refugiados em toda a Europa. Quando nos disseram que "ninguém se importa", realizamos a maior mobilização climática da história, pressionando líderes mundiais para que selassem um acordo inédito pelo clima em Paris. 

Agora, é hora de imaginar o que podemos fazer em 2016. Clique no link abaixo para sonhar alto e ajudar a definir nossas prioridades na pesquisa com todos os membros. A enquete leva apenas alguns minutos: 

RESPONDA À PESQUISA
Em 2015, nossa comunidade definiu as prioridades no início do ano e todas elas foram alcançadas. Saímos vitoriosos de campanhas sobre educação, florestas, direitos das mulheres, clima, refugiados e várias outras questões em todo o mundo! 

Agora, vamos decidir juntos o que fazer para revelar a magia desta comunidade em 2016, transformando ameaças em oportunidades e construindo o mundo que queremos. 

Responda a essa pequena enquete agora para somar a sua voz e sabedoria à nossa visão coletiva: 

https://secure.avaaz.org/po/annual_poll_2016_locked/?bobnybb&v=72174&cl=9385699990 

Vamos aproveitar esta oportunidade para planejar juntos: por nosso futuro, por nossos filhos e por tudo o que amamos. 

Um abraço cheio de amor e gratidão por essa comunidade incrível, 

Alice, Emma, Pascal, Melanie, Mike e toda a equipe da Avaaz 

O que tem a ver a falta de publicidade governamental sobre o zika com a guerra política?

 Ceticismo Político

O que tem a ver a falta de publicidade governamental sobre o zika com a guerra política?

by lucianohenrique
zica
Já não é novidade para ninguém que a direita true (*) neocon (uma das variações da direita true) parece, ao menos no que se vê em boa parte de seus adeptos, não gostar da luta real pelo poder. Em vez disso, cultuam totens.
É por isso que quando escrevi o texto "'Fora Foro' é meuzovo!", algumas pessoas enlouqueceram. No meu texto, eu simplesmente dizia que ficar falando "Fora Foro" e se limitar a isso é resultante de falta de foco e, em alguns casos, até má-fé. O problema, no entanto, não está em gritar "Fora Foro", mas achar que sua ação política contra o Foro se limita a isso, quando na verdade aquele que protesta contra o Foro deveria ter demandas políticas intermediárias que fossem congruentes com aquilo que ele diz acreditar: lutar contra o Foro. Essa congruência se veria, por exemplo, se os adeptos do "Fora Foro" tivessem feito algo contra o controle bolivariano de campanhas, implementado em 17/9. Mas ficaram caladinhos, como se isso não tivesse nada a ver com a implantação do totalitarismo petista por aqui. E então, depois disso, podemos desconfiar - ao menos taticamente - não de quem pede "Fora Foro", mas de quem se limita a isso. (E aí não poderia deixar de surgir a mentirinha reconfortante de dizer que "Luciano Ayan quer que parem de falar 'Fora Foro'", quando meu texto foi em outra direção, pedindo que o "Fora Foro" deixasse de ser apenas gogó para se tornar lutas pragmáticas)
Por exemplo, uma das formas de luta seria exigir que a publicidade institucional tivesse regras claras, mas hoje é utilizada cada vez mais apenas como parte dos resultados previstos pelo PT com o controle bolivariano de campanhas. Ou seja, a publicidade institucional não tem mais nenhuma finalidade de orientação ao povo em campanhas de crise. Na realidade, é usada unicamente para arrumar pretextos de o governo comprar propaganda a partir do dinheiro estatal em benefício do PT.
Em cima disso, vale a pena ler o texto de Josias de Souza, dizendo que a Câmara quer obrigar o governo a usar a publicidade institucional, ora vejam só, para sua função prevista, ou seja, coisas como alertar o cidadão quanto ao zika:
Aproveitando-se da lentidão e da incompetência no enfrentamento à proliferação do vírus zika, a Câmara decidiu impor ao governo uma nova lei sobre propaganda oficial. Deseja-se regulamentar o princípio constitucional segundo o qual a publicidade governamental precisa ter um caráter educativo e informativo, obrigando o Estado a orientar a sociedade em situações como a atual, em que o mosquito Aedes aegypti, além de transmitir dengue e chikungunya, espalha o vírus zika e o pânico da microcefalia.
As caldeiras do Congresso serão religadas nesta semana. O presidente da Câmara, Eduardo Cunha, encomendará à sua assessoria um levantamento de todos os projetos sobre o tema que já tramitam na Casa. A ideia é fundir tudo o que for aproveitável numa única proposta, votando-a em regime de urgência. Deve-se a iniciativa a uma sugestão feita a Cunha pelo deputado Lúcio Vieira Lima.
“Num instante em que o mosquito faz e acontece no país, não se vê no rádio nem na tevê uma mísera publicidade governamental orientando a população”, disse Lúcio. “Com a popularidade baixa, o governo da presidente Dilma tende a preferir as peças de autopromoção. Conversei com Eduardo Cunha. E ele concordou que é preciso agir. O primeiro passo é levantar os projetos que já estão em tramitação. Depois, aprovar uma boa proposta.''
Lúcio acrescentou: “Não será por meio de entrevistinhas do ministro Marcelo Castro (Saúde) que vamos conseguir orientar a população. A própria presidente Dilma seria a primeira a se beneficiar com uma campanha de esclarecimento público. Orientada, ela falaria menos besteira sobre o tema.''
Sejamos claros. Qualquer legislação regulamentando a publicidade institucional para evitar que o governo a utilize para fins particulares é um míssil político lançado contra o PT e o seu projeto totalitário. E, curiosamente, esta demanda não veio daquela direita gritando "Fora Foro", mas de deputados independentes. E isso deveria ser vergonhoso, pois atacar o uso indevido de verbas de publicidade do governo deveria ser uma das prioridades na luta contra o totalitarismo socialista, que é exatamente o projeto do Foro.
O problema então não está em bradar "Fora Foro", mas se limitar a ele, especialmente quando convertido apenas em um totem, não em um objetivo real para o conflito político.
Podemos observar isso no cotidiano de uma empresa onde um gerente de qualidade resolva implementar o Six Sigma. Supondo que ele tenha oportunidades de tentar essa implementação, imagine que ele coloque como meta falar "O Six Sigma é a revolução que precisamos", com o objetivo de "criar a conscientização". A ideia é que daqui a 10 anos todos falem em Six Sigma e, enfim, a organização terá mudado. Mas alguém questiona: o que podemos fazer durante esse interregno para que o objetivo final seja alcançado mais facilmente? Podemos implementar alguns projetos adicionais de qualidade? Podemos ter indicadores quantitativos? Ou seja, todos itens que poderiam facilitar aquilo que ele diz acreditar são ignorados. A pergunta é: por quê? Entre as explicações, temos falta de foco ou talvez até má-fé.
Mas voltando ao mundo das lutas reais, poderia existir pressão por essa regulação, e até o aproveitamento para a construção de frames como: "O governo petista não fez publicidade para alertar o cidadão quanto ao virus zika. Estamos assistindo pessoas sendo contaminadas, crianças adquirindo microcefalia e sonhos familiares sendo destruídos porque esse partido desumano não fez o seu trabalho, até mesmo quanto à publicidade, que preferiu utilizar em nome de seu projeto sádico de poder".
Dizer coisas assim, bem como pressionar os deputados a cortar a farra do uso indevido de publicidade institucional pelo PT, é parte, enfim, de um real projeto para abalar o totalitarismo não só do PT, como de todas suas linhas auxiliares.
(*) Direita true significa uma direita que se autodenomina como "a verdadeira direita contra falsas direitas", geralmente a partir de exageros, distorções da realidade e purismos exacerbados. 

sábado, 30 de janeiro de 2016

VERGONHA! MEIO MILHÃO EM MÓVEIS PARA O PRIMEIRO CASAL SE DELICIAR COM A CARA DOS BRASILEIROS…

 CRISTALVOX

VERGONHA! MEIO MILHÃO EM MÓVEIS PARA O PRIMEIRO CASAL SE DELICIAR COM A CARA DOS BRASILEIROS…

by Leudo Costa
Cláudio Humberto, no Diário do Poder diz:
QUE VERGONHA...
OAS PAGOU ATÉ MOBÍLIA E ELETRODOMÉSTICOS DO TRIPLEX NO GUARUJÁ
SÓ A COZINHA E O QUARTO TERIAM CUSTADO À EMPREITEIRA R$380 MIL.
O Cristalvox reproduz, na íntegra, pois trata-se de um documeto que tem de ficar guardado, muito bem guardado, pois será muito útil em outubro de 2016 e outubro de 2018.
A construtora OAS pagou até mesmo eletrodomésticos da cozinha de um tríplex do Guarujá (SP) que pertenceria ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Segundo investigadores, a empresa adquiriu geladeira, no valor de R$ 10 mil; forno de micro-ondas, R$ 5 mil; tampo de pia de resina americana, R$ 50 mil; e forno elétrico, R$ 9 mil, do imóvel que está sob investigação da Operação Lava Jato e do Ministério Público de São Paulo por suspeita de ter sido usado para pagamento de propina. A cozinha e o quarto teriam custado à empreiteira R$ 380 mil.
Oficialmente, o imóvel está em nome da OAS, mas há indícios de que pertence ao ex-presidente e sua mulher, Marisa Letícia. O promotor Cássio Conserino, do MP-SP, intimou o casal para prestar depoimento sobre o tríplex no próximo dia 17 a partir de depoimentos que revelaram a presença de Marisa Letícia supervisionando a obra.
Todo o apartamento foi reformado pela construtora em obra que teria custado R$ 777 mil. A empreiteira é alvo da Operação Lava Jato sob a acusação de ter pagado propina em troca de obras na Petrobrás.
Os eletrodomésticos da cozinha do tríplex, segundo investigadores, foram adquiridos pela OAS na loja Kitchens na Avenida Faria Lima, em São Paulo. Um sítio em Atibaia, no interior paulista, que também pertenceria ao ex-presidente, recebeu cozinha planejada da mesma loja que custou R$ 180 mil. A contratação da Kitchens pela OAS para mobiliar o apartamento 164-A do condomínio Solaris, no Guarujá, foi revelada pelo site O Antagonista. O site também informa que a cozinha do sítio foi bancada pela mesma empreiteira e, nessa caso, paga em espécie.
A reforma no tríplex foi realizada entre abril e setembro de 2014, quando Lula já havia deixado a Presidência da República. Se comprovado que o petista omitiu o imóvel de sua declaração de bens, o próximo passo, segundo os investigadores, é saber a razão. Uma das hipóteses é a necessidade de encobrir suposto pagamento por tráfico de influência, uma vez que Lula teria renda para comprar o imóvel. O ex-presidente tem reiterado que, após deixar o governo, sua única atividade remunerada é a de palestrante. Ele também nega fazer lobby para empresas.
No total, as cozinhas do tríplex e do sítio custaram R$ 312 mil. Incluindo os armários do imóvel, a conta chega em R$ 560 mil. Segundo uma fonte com acesso aos dados relacionados à compra e que pediu para não ser identificada, a Kitchens vendeu, ainda para o apartamento, armários do dormitório, lavanderia e banheiro. Com a entrada da OAS em recuperação judicial, a empresa Kitchens ficou no prejuízo e não recebeu a última parcela de R$ 33 mil referente à cozinha do tríplex. A loja vai tentar receber o valor na Justiça.
Outros itens 
Documentos obtidos pelo Estado revelam que a OAS também financiou outros itens do apartamento comprados no mercado de luxo. Uma escada caracol custou R$ 23.817,85. Outra, que dá acesso à cobertura, R$ 19.352. O porcelanato para as salas de estar, jantar, TV e dormitórios foi estimado em R$ 28.204,65. O rodapé em porcelanato, R$ 14.764,71. O deck para piscina, R$ 9.290,08. O elevador instalado oferece a possibilidade de ser personalizado, com acabamento conforme a escolha do cliente, e custou R$ 62.500.
O jornal O Estado de S.Paulo tentou contato com a OAS ontem por telefone e e-mail, mas não obteve resposta. O ex-presidente Lula tem sustentado que ele não é dono do tríplex nem do sítio em Atibaia. “Lula nunca escondeu que sua família comprou, a prestações, uma cota da Bancoop, para ter um apartamento onde hoje é o edifício Solaris. Isso foi declarado ao Fisco e é público desde 2006. Ou seja: pagou dinheiro, não recebeu dinheiro pelo imóvel. Para ter o apartamento, de fato e de direito, seria necessário pagar a diferença entre o valor da cota e o valor do imóvel, com as modificações e acréscimos ao projeto original. A família do ex-presidente não exerceu esse direito. Portanto, Lula não ocultou patrimônio, não recebeu favores, não fez nada ilegal. E continuará lutando em defesa do Brasil, do estado de direito e da democracia.”

E X A T A M E N T E!



Berenice Ribeiro

Netflix, MPL, Divida Pública, Petróleo e Desgoverno #OtarioNews @CanalDo...

Retrospectiva da semana #OtarioNews @CanalDoOtario

Lá em Mangueira - Trio de Ouro (Carnaval de 1943)

Aladin - Isaura Garcia (Carnaval de 1951)

Francisco Alves - RETRATO DO VELHO - Haroldo Lobo-Marino Pinto - Gravaçã...

Francisco Alves - Dá nela (marchinha de carnaval - 1930)

'BLOGS SUJOS' se DESESPERAM e AMEAÇAM TOCAR FOGO NO PAÍS . Eles já começaram a insuflar os EXÉRCITOS PARALELOS de Stedile-MST, CUT, MTST & Cia, treinados por agentes cubanos. . Após uma reunião com LULA, eles já traçaram o plano de uma fictícia "reação popular", que se sabe cativa dos chamados 'Movimentos Sociais' patrocinados com verbas do Governo - pois, na realidade, apenas braços do PT, PCdoB e PSOL. . Ainda ontem, a partir de um de um dos mais bem pagos Blogs "Chapas-Brancas" do país, com os quais LULA faz reuniões sempre que se sente ameaçado por investigações e inquéritos em função de suas traquinagens, outros micro-sites do segmento passaram a propagar as colocações feitas e a insuflar as lideranças que controlam Centrais Sindicas, Sindicatos e os falsos "Movimentos Sociais". . O Blog que fez a ameaça, como título "Tentativa de prender Lula incendiará o país" é um dos que recebem gordas verbas de propaganda distribuídas de forma desproporcional ao alcance desses Blogs e Micro-Sites, através do Governo Federal, Estatais e de Prefeituras petistas e outros órgãos a esses entes públicos outros sites disseram na tarde dessa sexta-feira: . Ontem, pesando na mão e carregando na tinta destacavam-se citações como essas: . “Há uma contra-ofensiva em preparação. Este país vai parar. Protestos em defesa de uma das maiores lideranças políticas do mundo serão muito maiores do que contra a ameaça ao mandato da Dilma. Mesmo os grupos da esquerda que se opõem ao governo Dilma sabem que Lula não é o alvo, mas a esquerda…” . “… Essa gente não faz ideia do que estão (sic) fazendo… Não tem ideia da reação que será desencadeada… Se acha que o movimento sindical, os Movimentos Sociais, os partidos e própria militância ficarão passivos vendo a direita prender uma liderança política como Lula sem o amparo de provas incontestáveis, enlouqueceu... A pretendida prisão política de Lula vai tocar fogo neste país. Se eles quiserem pagar para ver, vão ver. E vão se arrepender. Precisarão pôr tanques na rua (de novo) para concretizar esse golpe. . OBS. Estou apenas iniciando este Post e pretendo até às 13:00 horas, dar a resposta merecida ao autor da AMEAÇA, um "esquerdista profissional em distorcer os fatos e insuflar pessoas" e, portanto, por obrigação, "defensor da aventura de poder lulo-petista".



AJUDE A LAVA JATO E SERGIO MORO!!! Você conhece o dono de um desses imóveis?



Além dos apartamentos da Bancoop, reproduzimos abaixo a relação de imóveis - há até um prédio inteiro - adquiridos por Nelci Warken e transferidos para a Murray Holdings.

Vamos ajudar a Lava Jato? Se você conhece o proprietário real ou o morador de algum desses imóveis, envie um email para o Avança Brasil Maçons.BR: avancabrasilmaconsbr@gmail.com

- Apartamento nº 153, no 15º andar do Bloco I do Edifício Halifax Condomínio Nova Escócia, São Paulo/SP

- Apartamento nº 31, no 3º andar do Edifício Monterrey, Bloco C, do Condomínio Residencial Vila Califórnia, Rua Diamante Preto nº 1187, em Tatuapé/SP

- Um prédio, à Rua Tupinambas, nº 301, Aclimação, São Paulo

- Apartamento de nº 154 e vaga nº 39 no Parque Residencial da Aclimação, na Rua Dr. Nicolau de Souza Queiroz, 267, 297 e 337, Vila Mariana, São Paulo/SP

- Apartamento nº 84, no Edifício Portofino, Condomínio Piazza Costa Bella, Rua Corinto, 512, Butantã, São Paulo/SP

- Metade ideal do apartamento de nº 85 do Edifício Josephina, bloco B, Rua Correia Dias, 476, São Paulo/SP

- Apartamento nº 121, respectiva fração ideal do terreno e vagas de garagem no Condomínio Edifício Maison Versailles, Rua Humberto I, 648, Vila Mariana, São Paulo/SP

- Apartamento de nº 42 e a respectiva vaga de garagem Edifício Baia de Napoli, Rua Vergueiro, 8993, São Paulo/SP

- Apartamento nº 113, Rua Felipe Camarão, São Paulo/SP

- Apartamento nº 203M, Condomínio Meliá Confort, Rua Verbo Divino, 323, São Paulo/SP
 — com Paulo Roberto.


Os fantasmas vão aparecendo e arruinando a alma do homem mais corrupto do Brasil. Luiz Eduardo Malheiro, então presidente da BANCOOP - Cooperativa Habitacional dos Bancários de São Paulo, morreu num estranho acidente de carro após receber um recado do segurança de Lula, José Carlos Espinoza, o qual orientou-o a reforçar a segurança pessoal. Outros fantasmas da BANCOOP vão rodear Lula e sua turma, dentre eles: Alessandro Robson Bernardino e Marcelo Rinaldo, diretores da Bancoop, também mortos de maneira estranha. Eram sócios de Malheiro na Germany Empreiteira, cujo único cliente era a Bancoop. A BANCOOP foi fundada em 1996 por João Vaccari Neto e Ricardo Berzoini e tinha como objetivo financiar a campanha de Lula, através da lavagem de dinheiro. Lesaram milhares de mutuários ao longo dos anos. A BANCOOP teve sua liquidação quando apareceram os primeiros escândalos do Mensalão. Na foto, Luiz Eduardo Malheiro, Ricardo Berzoini, João Vaccari Neto e Luiz Inácio Lula da Silva #Dia13MarEuVou #ForaDilma #CorruPTosNaCadeia




Relatos apontam Lula como o verdadeiro dono do Triplex 164A no Condomínio Solaris no Guarujá. Leia e veja os documentos! http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/relatos-sobre-o-triplex-164-a-que-lula-diz-que-nao-e-seu/



Ex-dona de loja de materiais de construção e um prestador de serviço de Atibaia (SP) afirmaram que a empreiteira Odebrecht realizou a maior parte das obras de reforma em um sítio frequentado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e seus familiares. A reforma teve início em outubro de 2010, quando Lula estava no fim de seu segundo mandato como presidente. A Odebrecht disse que, após apuração preliminar, não identificou relação da empresa com as obras. Lula não quis comentar. #Dia13MarEuVou #ForaDilma #CorruptosNaCadeia — com Paulo Roberto.

Caluniador condenado! Paulo Henrique Amorim, jornalista chapa branca, foi condenado a cinco meses e dez dias de prisão por ofender Ali Kamel, diretor de jornalismo da TV Globo. #Dia13MarEuVou #ForaDilma #CorruPTosNaCadeia

BOLO DE NOZES

BOLO DE NOZES

PARA 4 PORÇÕES:

INGREDIENTES:

1/4 xícara (chá) de TAHINE ISTAMBUL
02 colheres (chá) de fermento em pó
02 xícaras (chá) de farinha de trigo
1/2 xícara (chá) de açúcar mascavo
1/2 xícara (chá) de passas brancas
1/2 xícara (chá) de nozes picadas
01 e 1/2 (chá) xícara de açúcar
01 xícara (chá) de leite
100 g de manteiga
06 gemas

Modo de preparar:

Bata a manteiga com o TAHINE ISTAMBUL, o açúcar e o açúcar mascavo. Junte as gemas e bata bem. Acrescente o leite e por último a farinha de trigo já misturada com as passas e as nozes. Mexa bem. Adicione o fermento e misture até ficar incorporado. Unte uma forma de bolo inglês com manteiga e enfarinhe. Coloque a massa, asse em forno moderado por 1 hora. Introduza um palito; se sair limpo, assou. Tire da forma depois de frio. É ótimo para acompanhar chá ou café

Muerte Súbita, una historia que se debate entre las mentiras y la enfermedad

 QueLeer

Muerte Súbita, una historia que se debate entre las mentiras y la enfermedad

by queleerblog
Luego del auge que se creó en torno a El Justo del Equilibrio a través de internet y redes sociales, Deivy Garrido sorprende con una segunda historia: Muerte Súbita. Un libro donde también una condición especial en el ser humano es la protagonista. En este caso, se trata de la Cardiomiopatía Hipertrófica (CMH), mejor conocida […]
queleerblog | enero 29, 2016 en 7:00 pm | Etiquetas: Deivy GarridoEl Justo del Equilibrio | Categorías: Entrevistas | URL: http://wp.me/p39fGc-33D

LULA E SUA CLÃ PODEM DEIXAR O BRASIL! O TRIPLEX ACABOU COM O “FALSO MITO”

 CRISTALVOX

LULA E SUA CLÃ PODEM DEIXAR O BRASIL! O TRIPLEX ACABOU COM O “FALSO MITO”

by Leudo Costa
Certa noite o editor do Cristalvox recebeu uma mensagem in box: "para de pagar pau para o Antagonista... Você  puxa demais o saco dos caras..
O tempo passa e o Antagonista se supera:
Um leitor antagonista nos enviou o vídeo de lançamento do condomínio Solaris, Tem trilha sonora bucólica e belas imagens da praia de Astúrias, no Guarujá.
A peça publicitária traz detalhes do empreendimento, como piscina com deck molhado, salão de festas, churrasqueira e pergolado, "tudo projetado para você se sentir bem".
As imagens são acompanhadas com frases de efeito: "Um convite irresistível ao melhor da vida."
Lula e Marisa não resistiram.
Com fácil acesso e a apenas 84km de São Paulo, esse balneário oferece praias urbanizadas e selvagens, construções históricas, ecoturismo e uma infraestrutura completa.
Leudo Costa | 29 de janeiro de 2016 às 9:48 pm | Categorias: Política | URL:http://wp.me/p5EbWk-2Yi

Biorretenção combate enchentes e limpa a água

Meio ambiente

Biorretenção combate enchentes e limpa a água

Sistema de biorretenção combate enchentes e limpa a água
O sistema é barato e não interfere na paisagem local, podendo ser usado em áreas com tráfego intenso de veículos. [Imagem: Loide Angelini Sobrinha/UFSC]
Seguro contra enchentes
Engenheiros da USP de São Carlos (EESC-USP) estão desenvolvendo um sistema de drenagem de água de chuva alternativo que pode contribuir para minimizar o problema das enchentes nas cidades.
As estruturas, chamadas tecnicamente de sistemas de biorretenção, funcionam como um reservatório para o amortecimento da água da chuva, armazenando-a por um determinado período de tempo de modo que possa posteriormente infiltrar ou ser absorvida naturalmente pelo solo.
Há grandes vantagens em relação aos tradicionais "piscinões", sendo uma das principais o fato de que esses sistemas podem ser instalados em unidades menores, até mesmo residenciais.
"O sistema permite captar a água da chuva antes de ser lançada diretamente em um rio ou córrego de uma cidade, por exemplo, para que possa ser tratada previamente e infiltre no solo com velocidade e volume adequados, diminuindo o risco de inundações. Por isso, pode ser útil para a prevenção de enchentes", disse Altair Rosa, participante do projeto.
Sensores de poluentes
A solução de drenagem consiste na construção de filtros subterrâneos permeáveis, compostos por camadas sobrepostas de grama, areia, brita e manta geotêxtil. Além de deter temporariamente volumes excessivos de água durante chuvas muito fortes, o mecanismo permite reter poluentes.
A camada superficial do sistema, composta por vegetação, permite reter a água da chuva de modo a não causar problemas de erosão. Em conjunto com as camadas de areia, brita e a manta geotêxtil, a camada de vegetação também auxilia na retenção de poluentes carreados pela água da chuva.
"Ao passar por essa série de filtros, a água da chuva torna-se cada vez mais tratada antes de chegar ao lençol freático", detalhou Altair.
Sistema de biorretenção combate enchentes e limpa a água
O engenheiros estão avaliando vários métodos de construção do sistema. [Imagem: Loide Angelini Sobrinha/UFSC]
Para monitorar a qualidade e quantidade da água escoada, os pesquisadores instalaram sensores na entrada e na saída do sistema de biorretenção, além de um sistema de transmissão de dados em tempo real a fim de possibilitar o controle do funcionamento.
"A ideia do uso desses sensores é que, com o advento de tecnologias voltadas a tornar as cidades inteligentes, no futuro próximo seja possível que os próprios cidadãos ou moradores de um edifício, por exemplo, controlem o tratamento da poluição da água por esses sistemas de biorretenção", afirmou Eduardo Mário Mendiondo, pesquisador responsável pelo projeto.
Os sensores de monitoramento mostraram-se capazes de medir com bastante precisão os níveis de metais e substâncias, como nitrito, nitrato e fósforo na água recebida pelo sistema.
Vantagens da biorretenção
De acordo com os pesquisadores, algumas das vantagens do sistema alternativo de drenagem de água e biorrentação incluem o fato de ele poder ser modificado e expandido de acordo com o grau de urbanização de uma determinada área, ser barato, não interferir na paisagem local e ajudar a controlar a poluição em áreas com tráfego intenso de veículos, uma vez que os poluentes são carreados pela água da chuva escoada para o sistema.
Além disso, também pode servir para outros finalidades, como tratamento de efluentes, e ser usado em conjunto com os sistemas de drenagem urbana usados hoje nas cidades, baseados em canalizações.

"Em vez de colocar só um bueiro em uma via, por exemplo, é possível associá-lo a esse sistema de drenagem alternativo, que permite não somente escoar essa água da chuva, como também fazer com que se infiltre ou seja absorvida pelo solo e retenha parte da poluição que é gerada na bacia em razão da constante urbanização", disse Mendiondo.

Telescópio brasileiro para observação do Sol é lançado pela NASA

Espaço

Telescópio brasileiro para observação do Sol é lançado pela NASA

Telescópio brasileiro para observação do Sol é lançado pela NASA
Instrumento científico Solar T, transportado por um balão estratosférico, está em voo de circunavegação na Antártica captando a energia que emana das explosões solares em frequências nunca medidas.[Imagem: CRAMM]
Solar-T
A NASA lançou um balão estratosférico que transporta dois equipamentos científicos voltados a estudar o Sol. O lançamento foi feito em McMurdo, base dos Estados Unidos na Antártica, na última segunda-feira (18).
Um dos equipamentos é o Solar-T, um telescópio fotométrico duplo, projetado e construído no Brasil por pesquisadores do Centro de Radioastronomia e Astrofísica Mackenzie (CRAAM), da Universidade Presbiteriana Mackenzie, em colaboração com colegas da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas).
O outro equipamento é o experimento de raios X e gama GRIPS (sigla em inglês de Gamma-ray Imager/Polarimeter for Solar Flares), da Universidade da Califórnia em Berkeley, nos EUA, ao qual o Solar-T foi acoplado.
Sol em terahertz
A grande novidade científica das observações realizadas pelo Solar-T é que ele é capaz de captar a energia que emana das explosões solares em duas frequências inéditas, de 3 e 7 terahertz (THz) - daí o "T" no nome do telescópio - que correspondem a uma fração da radiação infravermelha distante.
"Essas frequências de 3 e 7 terahertz são impossíveis de serem medidas a partir do nível do solo porque são bloqueadas pela atmosfera. É necessário ir para o espaço para medi-las", disse Pierre Kaufmann, pesquisador do CRAAM e coordenador do projeto.
Situada no espectro eletromagnético entre a luz visível e as ondas de rádio, aradiação terahertz (1 trilhão de Hertz ou 1012 Hz) permite observar mais facilmente a ocorrência de explosões associadas aos campos magnéticos das regiões ativas do Sol, que muitas vezes lançam em direção à Terra jatos de partículas de carga negativa (elétrons) aceleradas a grandes velocidades.
Nas proximidades do planeta, essas partículas normalmente produzem as belas auroras austrais e boreais, mas, em intensidades muito grandes, podem interferir no funcionamento de satélites de telecomunicações e, em última instância, até mesmo nas redes elétricas em terra.
As emissões terahertz no Sol só foram descobertas recentemente, e o Solar-T poderá ajudar a elucidar sua origem. Elas podem ser geradas, por exemplo, por mecanismos de aceleração de partículas a altos níveis de energia, antes insuspeitados.
Uma das hipóteses é a de que as emissões sejam produzidas por elétrons ultrarrelativísticos, acelerados por campos eletromagnéticos até velocidades próximas à da luz. "Outras cogitações relacionam sua origem com o decaimento de píons, produzindo pósitrons de alta energia", disse Kaufmann.
Telescópio brasileiro para observação do Sol é lançado pela NASA
Uma explosão solar aparece muito diferente quando vista em cada comprimento de onda - ainda não havia observações em terahertz, como as que estão sendo feitas pelo Solar-T. [Imagem: NASA/SDO/Wiessinger]
Lançamento de graça
O custo de experimentos espaciais a bordo de balões estratosféricos é muito menor em comparação ao uso de satélites lançados por foguetes. Neste caso, porém, sequer houve custos para a equipe brasileira.
"Não tivemos que pagar nada pela missão porque fomos convidados pelo grupo de pesquisadores do experimento GRIPS a participar do projeto após apresentarmos o Solar-T em uma conferência internacional. Estávamos à procura de um lançador para o telescópio e tínhamos até um projeto de ter um lançador próprio," contou Kaufmann.
Igualmente importante, o Sol também nunca se põe no Polo Sul nesse período do ano, ampliando as observações. Além disso a circulação estratosférica de vento - o chamado vórtice - em volta do Polo Sul é favorável nessa época do ano.
Dessa forma, é possível coletar ininterruptamente a luz emitida pelo Sol. "Mesmo agora, em que o Sol está em uma fase de queda de ciclo, a chance de detectar uma explosão razoável, observando por 24 horas diariamente e em um período entre 20 e 30 dias em que o Solar-T ficará na estratosfera, é muito boa", avaliou Kaufmann.
Telescópio brasileiro para observação do Sol é lançado pela NASA
O balão levando os dois instrumentos, momentos antes de seu lançamento, e um mapa com o trajeto de circunavegação iniciado logo após o lançamento. [Imagem: NASA]
Fotômetros terahertz
Para fazer as medições, o Solar-T conta com dois fotômetros (medidores de intensidade de fótons), coletores e filtros para bloquear radiações de frequências indesejáveis (infravermelho próximo e luz visível), que poderiam mascarar o fenômeno, e selecionar as frequências de 3 e 7 terahertz.
Os dados coletados pelo telescópio são armazenados em dois computadores a bordo do equipamento e transmitidos compactados à Terra, por meio de um sistema de telemetria, valendo-se da rede de satélites Iridium. Os dados transmitidos à Terra são gravados em dois computadores no CRAMM.
"A transmissão dos dados obtidos pelo Solar-T para a Terra garante a obtenção das informações coletadas caso não seja possível recuperar os computadores a bordo do equipamento, porque as chances são muito baixas," afirmou Kaufmann. "A Antártica é maior do que o Brasil, tem pouquíssimos lugares de acesso e não há como controlar o lugar onde o balão deve cair."
De acordo com o pesquisador, os dois fotômetros THz, os computadores de dados e o sistema de telemetria do Solar-T estão funcionando normalmente, alimentados por duas baterias recarregadas por painéis solares.
Os dados terão que ter precisão de apontamento e rastreio do Sol de mais ou menos meio grau. Esse nível de precisão deverá ser assegurado por um sistema automático de apontamento e rastreio do GRIPS, com o qual o Solar-T está alinhado.

"Por enquanto, ainda não houve nenhuma grande explosão solar captada pelo Solar-T. Mas, caso ocorra, o equipamento poderá detectá-la e enviar os dados para analisarmos," disse Kaufmann.

Espaço-tempo pode ter arco-íris de energias

Espaço

Espaço-tempo pode ter arco-íris de energias

Espaço-tempo pode ter arco-íris de energias
A mesma equipe já havia demonstrado que o espaço-tempo não é o mesmo para todos. [Imagem: Wikimedia/Mavrica]
Múltiplas realidades
Quando a luz branca passa através de um prisma, o arco-íris que emerge no outro lado revela uma rica paleta de cores que tem a ver com a energia dos fótons.
Agora, físicos demonstraram que os mais variados modelos do Universo já idealizados, que incluem as várias teorias quânticas da gravidade, implicam a existência de um outro tipo de arco-íris, composto por diferentes versões do espaço-tempo.
Em outras palavras, em vez de se depararem todas com uma única "realidade", as partículas de diferentes energias sentem versões ligeiramente modificadas do espaço-tempo.
Arco-íris do espaço-tempo
Quando a luz branca passa através do prisma, ela se divide porque é na verdade uma mistura de fótons de diferentes energias - e, quanto maior for a energia do fóton, mais ele é desviado pelo prisma. Assim, pode-se dizer que o arco-íris surge porque fótons de diferentes energias "sentem" o mesmo prisma como tendo propriedades ligeiramente diferentes.
A equipe do professor Jerzy Lewandowski, da Universidade de Varsóvia, na Polônia, já havia demonstrado que o espaço-tempo não é o mesmo para todas as partículas. Mas parece que o mecanismo é ainda mais genérico do que eles haviam se dado conta a princípio.
"Nós descobrimos um mecanismo verdadeiramente genérico, pelo qual o tecido do espaço-tempo sentido por uma dada partícula deve variar em função não só do seu tipo, mas até mesmo de sua energia," disse Lewandowski.
Os cálculos mostram que as partículas de diferentes energias interagem com o espaço-tempo quântico de uma forma que lembra muito o modo como os fótons de diferentes energias interagem com o prisma, gerando um "arco-íris espaçotemporal".
Espaço-tempo pode ter arco-íris de energias
Há também indícios de que o espaço-tempo pode ser gerado pelo entrelaçamento quântico. [Imagem: Hirosi Ooguri]
Função beta
Enquanto o arco-íris normal de luz pode ser descrito em termos do índice de refração, o arco-íris espaçotemporal tem mais a ver com a função beta, uma medida da extensão em que a estrutura do espaço-tempo clássica, aquela que experimentamos, difere da estrutura do espaço-tempo quântica, ou seja, como ele é experimentado por partículas diferentes - em termos técnicos, a função beta reflete o grau de não-classicalidade do espaço-tempo quântico.
Nas condições clássicas, aquelas nas quais percebemos o Universo, a função beta fica próxima de zero, enquanto que, em condições verdadeiramente quânticas, seu valor fica próximo de um. Hoje, o Universo está em um estado clássico, e os cálculos apontam para uma função beta não superior a 0,01 - quanto mais próximo do Big Bang, mais a função beta se aproxima de 1.
O pequeno valor atual da função beta significa que o arco-íris do espaço-tempo é estreito demais para ser detectado experimentalmente com a tecnologia disponível. Mas pode ser possível detectar seus efeitos em experimentos como o LHC, já que ele reproduz condições muito similares às do Big Bang, diz a equipe.

Bibliografia:

Rainbow metric from quantum gravity
Mehdi Assanioussi, Andrea Dapor, Jerzy Lewandowski
Physics Letters B
Vol.: 751: 302